Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Dançar refresca o corpo e a alma

por Mafalda, em 11.06.14

 

Não sou de ter “dores de cabeça”. Costumo, por vezes, é ficar “ensonada antes do horário normal para ir dormir”, “trazer trabalho para casa que me faz levantar mais cedo” ou de “repente, num domingo à tarde, ter de ir dar uma palavra de conforto a uma amiga”.

 

Também não vou em futebóis, mas não nego uma ida ao estádio do Benfica quando até sou simpatizante do Porto ou ir beber umas minis e comer uns tremoços num bar com Sport TV para ver um jogo da Taça UEFA.

 

Vou a bares barulhentos quando gosto mesmo é de dançar, mas o companheiro não está para discotecas e vai adiando a promessa de que irá comigo para uma escola de dança. Raios o partam. Que vá à fava e ver o futebol com os amigos que eu cá não vou adiar mais este desejo. Tenho de alimentar este bichinho de levantar os pés e mexer as ancas.

 

E experimentar um workshop de Striptease, arte burlesca e outras danças de expressão corporal? Lá fui eu… bom já só penso nas aulas de Burlésque, porque dois workshops de Striptease já cá cantam.

 

Pergunta o homem, “mas que tipo de formação é essa que andas a tirar”. Sobre comunicação...


Quando me passar este sono antes da hora e o trabalho não me fizer levantar mais cedo, tenciono mostrar-lhe o género de “comunicação” que tenho aprendido nestas aulas de dança que através do corpo, da alma, do apuramento dos sentidos nos provoca diversas sensações. A pele anda mais delicada e o corpo está mais solto. O tipo corre o risco de eu passar a não ir só em futebóis.

Beijocas

Autoria e outros dados (tags, etc)





Mais sobre mim




Envia-me a tua mensagem




Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D